terça-feira, 3 de março de 2015

Dica de encontro para o tempo da QUARESMA


Olá queridos catequistas, venho partilhar com vocês uma sugestão de encontro para se trabalhar no tempo da quaresma. Seria bom que fosse vivenciado logo no inicio, mas ainda está em tempo. Mesmo que foram colocados aqui o passo a passo de um encontro, acredito que ninguém consegue fazer igual, no entanto, não estamos dando receita pronta. Estou partilhando um modelo de um encontro envolvente, celebrativo, participativo, mistagógico. Agradeço na pessoa da Rosicler Bote, as tão zelosas catequistas de São José do Rio Preto que me autorizou a partilhar com vocês essa experiência, que claro, deve ser adaptada de acordo com a realidade e idade de sua turma.
*Arquivei essa postagem em "Meus encontros", só para efeito de busca, mas os méritos não são meus. Parabéns à todos os catequistas que dedicam tempo, estudo para bem elaborar, preparar e fazer acontecer um encontro diferente. Obrigada Rosicler pela partilha de sempre! No momento não estou atuando com essa idade, por isso, não tenho partilhado minhas experiências catequéticas, então, fiquei feliz com sua partilha, pois é como eu gosto de trabalhar meus encontros. Beijo grande! Avante sempre!
Imaculada Cintra


"O nosso encontro sobre a Quaresma foi uma grande experiência .... Vivenciamos as dificuldades que encontramos em nossas vidas.... Medos, mentiras, desobediência, ódio, preconceito, inveja, falsidades...., e quando fechamos nossos olhos para Deus tudo fica mais difícil.... 
Mas durante este tempo da Quaresma, temos um tempo para refletir, orar, abrir nossos corações.... E confiar em Deus, no nosso irmão, que nos guia, nos ilumina e nos ajuda a enxergar os obstáculos e superá-los com mais facilidade!!!!



*Que todos catequistas tenham em mente que este encontro foi realizado com  crianças que já vivenciaram 2 anos, sobre este tema, estão indo para 3ª Etapa. Sendo assim, é importante que cada catequista adapte o encontro para a realidade de sua turma.


Vejam como foi nossa experiência!"

Preparamos a mesa da palavra com a cor do tempo litúrgico que estamos vivendo . Quaresma - COR ROXA. A PALAVRA DE DEUS nos ilumina, nos põe a serviço, nos traz Vida, paz .....






A sala foi toda preparada com os obstáculos, conforme  citamos a cima...

Medos, mentiras, desobediência, ódio, preconceito, inveja, falsidades






Acolhemos os catequizandos com sorriso no rosto, alegria, expectativa...




Entregamos um papel em branco e pedimos que escrevessem o "NOME" e um pedido de oração para sua vida ou de alguém que precisasse. 














Fizemos a a oração inicial. Acendemos a vela. Proclamação da Palavra
IMPORTANTE : Tempo da Quaresma não aplaudimos, nem cantamos glória.











Conduzidos pelo Espírito Santo, fizemos a experiência, de juntos com Jesus no deserto, onde encontramos as tentações, somos testados, colocados à prova...






Terminado a experiência partilhamos o que cada um sentiu .....


Cada um pegou um copinho com a "areia do deserto" e foi convidado a aventar a luz DIVINA, para iluminar o seu caminho. Rezamos, pedindo a mudança, a conversão de nossos corações, com a certeza de que diante das tentações sempre há a opção de se deixar levar pelo Espírito para ão se entregar ao pecado.










COMPROMISSO: No final cada catequizando pegou um papelzinho, com o amigo orante e se comprometeu a estar orando por ele durante a Quaresma.








CATEQUESE -PARÓQUIA MENINO JESUS DE PRAGA – São José do Rio Preto

TEMPO QUARESMA 

Ambientação: Preparar uma ambiente que lembre o deserto (um tempo de reflexão). Colocar obstáculos pela sala com palavras como: INVEJA; PECADO;MEDO;FALSIDADE;MENTIRA;TREVAS;ÓDIO;DESOBEDIÊNCIA;PRECONCEITO; decorar o ambão com a cor litúgica (roxo) uma cruz; e nos pés do ambão palavra como: VIDA; PAZ;ALEGRIA; VERDADE; AMOR; FÉ; SERVIÇO.

Preparar copinhos com areia e uma vela dentro. Deixar nos pés do ambão.

Tecidos para vendar os olhos. Papel em branco recortado em pedaços. 

Texto Bíblico: MC 1,12-15

Objetivo do encontro: levar os catequizandos a experiência de partilha, companheirismo e solidariedade com o grupo da catequese.

Acolhida: Receber os catequizandos com alegria. 

Amigo Orante: Entregar um papel em branco para cada catequizando escrever seu nome e um pedido de oração. Pedir que depositem em um recipiente. Explicar no final. 

Motivação: Relembrar o tempo em que estamos vivendo. TEMPO DA QUARESMA

A Quaresma é um tempo que nos conduz pelos caminhos da oração, da conversão, do jejum e da partilha fraterna rumo à Páscoa. 

Não deixemos de abrir a “porta” do nosso coração! Só um coração forte, pobre e misericordioso, vigilante e generoso que se abre à oração, à conversão e à reconciliação compreende como é importante viver e ser Igreja de portas franqueadas a todos, aberta para a todos receber e por todos rezar, vencendo a indiferença com o amor.» (….) 

Oração inicial : invocamos a presença da SANTÍSSIMA TRINDADE, oração do Espírito Santo

Preparando a leitura da Bíblia: 

ENTRADA DA VELA TEXTO BIBLIO: MC 1,12-15

Convidamos os catequizandos a se colocarem no deserto e vivenciar o que acabamos ouvir.

VIVÊNCIA: Se o número de catequizandos for grande dividir a sala em grupos (para isso será necessário que haja uma pessoa preparada para conduzir o grupo). Vendar os olhos de um catequizando, pedir que ele ande pela sala deixando ser guiado pelos amigos, e quando ele trombar em algum obstáculo perguntar se ele já se deparou com aquela situação na vida real, qual foi a sua atitude para superar, e se ele tivesse ouvido a voz de Deus ? 

Deve durar no máximo 15 minutos para não virar bagunça.

Neste encontro conduzidos pelo Espírito, vamos com Jesus ao deserto. Com Ele, seremos tentados, testados, postos à prova. 

Pontos a serem destacados: O dirigente do grupo deverá ficar atento:

1- Há confiança entre os amigos do grupo? O que esta de olhos vendados se deixa guiar, ou vai andando sozinho?

2- Os amigos que estão guiando são preocupados, cuidadosos, para livrar o amigo dos obstáculos, das tentações?

3- O grupo entendeu a dinâmica?

4- OUVIR A EXPERIÊNCIA VIVENCIADA DOS CATEQUIZANDOS

CONCLUINDO: Com espírito contrito e buscando a conversão, devemos abrir nossos corações, com a certeza de que diante das tentações sempre há a opção de se deixar levar pelo Espírito para não se entregar ao pecado.

Cada catequizando é convidado a pegar um copinho, que representa a areia do deserto, momentos que nos sentimos sozinhos, tristes, fracos e iluminar com a Luz de Jesus, iluminar com a nossa vontade de caminharmos juntos em busca de um mundo melhor. POR ISSO VAMOS ASSUMIR UM COMPROMISSO...

COMPROMISSO: Sabemos que Quaresma é um tempo especial de reflexão e oração, pois nos preparamos para a Páscoa. 

Oração significa rezar, se aproximar de Deus. 

Por isso nosso compromisso desta quaresma será uma d uma brincadeira(Amigo Orante) 

Dinâmica: Amigo Orante

A Quaresma é um período bastante oportuno para incentivarmos a prática da oração em nossa catequese. Sugestão para trabalhar a oração mútua entre os catequizandos.

Distribua um pedaço de papel com o nome de todos os participantes, inclusive do(s) catequista(s). Cada um deve escrever no seu respectivo papel, alguma intenção especial para esta Quaresma. Ex: Saúde de alguém, paz no mundo, união na família, etc.

Prepare uma imagem de Jesus crucificado e coloque uma caixinha próximo da imagem. Pedir para todos dobrarem o papel e depositarem seus pedidos aos pés de Jesus. Em seguida, o catequista passa a caixinha para cada um sortear um amigo, lembrando que ninguém pode ficar com seu próprio nome.

Após o sorteio, explicar para as crianças que nós recebemos a importante missão de ajudar Jesus nesta Quaresma. Como Jesus recebe muitos pedidos de oração, ele nomeou cada um de nós para ser anjo na vida de alguém durante esses dias. Todos devem rezar secretamente pela pessoa que sorteou, pedindo a Deus, com muita fé, que atenda a intenção especial do seu amigo. É importante orientar as crianças para manter sigilo e não contar para ninguém o nome do amigo e o pedido dele. Somente você e Jesus podem saber este segredo.

Ao final da Quaresma, o catequista prepara um momento especial para todos revelarem por quem eles rezaram. Neste momento, pode-se fazer uma reflexão sobre a importância de rezarmos uns pelos outros. Pedir para cada catequizando comentar um pouco sobre a sua experiência, perguntar se alguém teve seu pedido atendido e se deseja partilhar com todos... Enfim, é o momento de celebrar e fortalecer ainda mais a união do grupo. Se possível, fazer um cartãozinho para cada um oferecer ao seu amigo orante.


Oração final : PAI NOSSO.....

3 comentários:

  1. lindo amei vou fazer sou catequista da EucaristiaII e crisma.obrigada por esse lindo encontro

    ResponderExcluir
  2. Nossa!!!!Amei as estratégias.Que o Espírito Santo continue iluminando essa linda missão.Vou fazer adaptações para minha turminha de 9 aninhos e que são iniciantes em sua maioria.

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito importante!
Não conseguiu comentar?? Calma, não saia ainda, escolha e opção ANÔNIMO e não esqueça de se identificar no final de sua mensagem!
Viu só, que fácil! Volte sempre!